|

Destino do blog

Como todos notaram, tomei um chá de sumiço e deixei, até mesmo, de moderar os comentários.

Já vou liberar todos eles, não se preocupem.

Gostaria de dizer que fui nomeada hoje, dia 21 de junho e começo a trabalhar na segunda feira. Foi uma jornada árdua, uma espera longa.

Contei com o apoio e ajuda direta de diversas pessoas e gostaria muito de poder elencar cada uma delas. Receio que alguma injustiça seja cometida, ou que alguém prefira não ter seu nome mencionado em um blog.

Assim, agradeço a todos os que me deram apoio e aos que me ajudaram diretamente. Saibam que até mesmo uma palavra amiga foi de grande ajuda, acalmando meus temores durante essa trajetória.

Aos leitores do blog, que ainda irão prestar o próximo concurso para oficial de chancelaria, espero que todos tenham sucesso e que sejamos colegas em breve.

Dito isso, gostaria de dizer algumas coisas sobre as quais eu não tenho conhecimento.

Não sei se haverá um novo concurso.

Não sei quantas vagas serão ofertadas, caso haja um novo concurso.

Não sei se os excedentes irão entrar com algum tipo de ação na justiça.

A única coisa que eu sei, com certeza, é que a minha trajetória de candidata terminou hoje, e uma carreira se iniciou.

Adoro o MRE, pretendo trabalhar lá até me aposentar. Ser oficial de chancelaria era meu objetivo antes mesmo de eu saber que havia uma carreira de oficial de chancelaria.

Estou muito feliz com a minha nomeação e triste em saber que diversas pessoas ficaram de fora. É um sentimento estranho.

Acredito que, na semana que vem, muitos deles já devam ter suas liminares em mãos e possam ser nomeados.

Enquanto isso, vou seguir a minha vida.

O título desse post se deve ao fato de que o registro desse domínio vencerá no dia 24 de junho.

Não decidi ainda o que fazer. Posso deixar o registro vencer, e o blog morrerá. Posso modificar todo o blog e usa-lo como eu havia planejado, ou seja, um blog que falará da vida de uma ofchan.

Essa decisão precisa ser tomada até domingo.

 

 

 

33 Responses for “Destino do blog”

  1. Thalita says:

    Olá Cláudia!
    Primeiramente, parabéns! Acompanho o blog há bastante tempo, e estava torcendo por você anonimamente. O blog me ajudou bastante a refletir sobre a carreira, e eu acho mt boa a ideia dar continuidade a ele falando da vida de ofchan, com certeza vai ajudar muitas pessoas.
    Muito sucesso pra vc nessa nova etapa!

  2. Gustavo says:

    Independente de você continuar com o blog ou não, saiba que a sua contribuição foi muito importante a todos, a decisão é, somente, sua e estou certo que será a mais acertada. Desejo, mais uma vez, sorte e sucesso nesta nova jornada!

  3. claudia says:

    Obrigada pelo apoio.

    Bom, acabei decidindo manter o blog. O problema é que fiz o pagamento por boleto e não sei se a Godaddy vai registrar como pago. O domínio vence amanhã.

    Vamos ver 🙂

  4. Angelo says:

    Parabens! Vai ser otimo saber como é realmente a vida de um ofchan agora. espero que teus relatos ajudem bastante! Continuarei te acompanhando por aqui. Sucesso!

  5. eliana says:

    Parabéns! Desejo uma carreira de muito sucesso! Tenho alguns amigos ofchan e creio que será muito feliz na carreira.

    Abraço,

    Eliana

  6. claudia says:

    Obrigada, Eliana

    Acho que essa é, realmente, a minha carreira. Comecei a trabalhar hoje e já me senti como se trabalhasse lá há anos.

  7. Nando Costa-Esposito says:

    VOW!! Parabéns ..Muito bom mesmo..Eita nomeação demorada hein..Parece-me que ocorreu bem perto do prazo final de vigência do concurso!!…fato de que vc poderia já estar trabalhando há um bom tempo. Desejo-lhe sorte, sucesso e saúde, pois pela simples feitura do blog, vc dá mostra de que é uma mulher de muita inspiração e vocacionada para o cargo. Espero que a nova vida lhe traga esperanças em dobro. Grande Abraço.

  8. claudia says:

    Obrigada, Nando. Realmente, demorou bastante e saiu no finalzinho da vigência. Não cheguei a fechar a porta atrás de mim, mas foi bem em cima.

    Espero ver você por aqui, depois de passar no próximo concurso.

    Bons estudos!

  9. Fernanda Montes says:

    Ei Cláudia! Parabéns pela conquista!
    Sempre acompanho seu blog e hj me deparei com essa notícia de que vc entrou!
    Sigo aqui sonhando e já estudando para o próximo concurso… que sabe lá Deus quando será!
    De coração, parabéns! Vai nos dando notícias.
    Abraços!

  10. claudia says:

    Obrigada, Fernanda.

    Espero que saia logo o decreto regulamentando as vagas, assim um novo concurso poderia sair rápido.

  11. Maria says:

    Claudia, parabéns1 Você já morava em Brasília? como está a sua relação com o custo de vida? O salário é atrativo?

  12. Angelo says:

    Claudia, que tal um post relatando a rotina de trabalho e descrevendo a atuação do ofchan no MRE em Bsb? Fica a sugestão. Sucesso!

  13. claudia says:

    Angelo, estou trabalhando com questões sigilosas, então não posso falar muito sobre a rotina de trabalho, e como só vou poder começar a fazer missões depois de seis meses, nem daria pra falar disso também.

    Mas vou reformular o site e ver o que posso incluir.

  14. claudia says:

    Sim, eu já moro aqui há muito tempo. O custo de vida pode ser um fator desestimulante. Eu, logicamente, não sinto isso porque vivo aqui.

    O salário, na verdade, o subsídio, é de uns R$ 6300,00. Parece muito, mas é o salário de nível médio de grande parte da Esplanada.

  15. Patrícia says:

    Claudia, não sabia que já se podia fazer missões depois de 6 meses! Vc sabe dizer qual a duração mínima e máxima das missões? Obrigada!
    ps: parabéns!! Uma luta e tanto…

  16. claudia says:

    Na teoria, é possível, mas na prática somente ocorre após um ano de casa. A duração das missões varia. Pode ser eventual, de poucos dias, transitória, a partir de 30 dias até 1 ano.

  17. jake says:

    Cláudia, poderia fazer um post com sua rotina e tempo de estudos, cursos que fez, métodos, etc?
    Quanto a carreira agora que já está em exercicio poderia comentar dos cargos no MRE, do plano de carreira, possibilidades das missões….
    obrigada.

  18. Andrea says:

    Oi Cláudia!! Antes de tudo, parabéns pela conquista. Fico imaginando o alivio que você sentiu quando finalmente saiu a nomeação!!! Fiquei feliz em saber, pelos comentários, que você decidiu continuar com o blog, com certeza será de grande ajuda para nós, futuros colegas de profissão ;). Uma sugestão, se não for pedir muito, seria dicas de como se preparar pra redação em inglês. Nossa, é sempre um suplício pra mim, parece que na hora esqueço todas as palavras :(( Obrigada!!! Bjs :*

  19. Oi Cláudia tudo bem. Imagino que vc esta trabalhando muito, visto que não postou mais comentários. Mas não esqueça de nós(kkkkk). Tem alguma novidade sobre o concurso ? Vc conhece o curso centralenglish do professor shaun? Vc aconselharia? Tudo de bom pra vc.

  20. "Sabine" says:

    Fiquei pensando esse tempo todo nas perguntas que os aspirantes a ofchan se fazem, e quais delas você poderia (se quiser, claro) ajudar a responder sem esbarrar nos limites de informações sigilosas e tudo o mais. Eis ao que cheguei: o que faz, afinal, um ofchan? Sobretudo quando estão removidos. Eu sei, é difícil de responder. São muitos ofchans, muitos postos, e muitas atividades. Mas é a pergunta que não quer calar, aqui, no âmago do meu ser… Tem que ser pregoeiro? Tem que aprovar despesas? Tem que servir café? Tem que fazer relatório de gestão? Tem que elaborar notas técnicas? Tem que organizar festas da embaixada? E por aí vai… (e eu imagino que a resposta pra todas as perguntas que fiz seja “dependendo, sim” hehehe)

    Enfim, no mais, estamos aí, torcendo pra que os restantes da lista consigam ganhar na justiça, se é que estão pleiteando algo, e que o próximo concurso venha quando vier! 🙂

  21. claudia says:

    Isabela, acho que a razão porque muitos não falam sobre as tarefas que um ofchan desempenha deve ser porque, como vc percebeu, depende. Depende da área onde a pessoa vai cair.

    Eu fui parar em uma área onde minhas funções são ligadas a envio de documentos, troca de informações e análise de processos. Não sirvo cafezinho. Tiro cópias, quando necessário, não faço relatórios de gestão, nem elaboro notas técnicas. Também não organizo festas, apesar de parecer uma coisa interessante.

    Aqui no Brasil, as tarefas são administrativas, essencialmente.

    No exterior, vai depender do tamanho do Posto. Se for uma embaixada grande, é provável que o ofchan realize apenas um tipo de tarefa, que pode ser administrativa, contábil, comunicações, consular, etc… Já um posto pequeno implica em ter um ofchan realizando diversas tarefas.

    Ou seja, trabalha-se muito em um posto grande, por causa do volume de trabalho, movimentação de brasileiros, de estrangeiros pedindo visto, assim como trabalha-se muito em um posto pequeno porque tem menos gente pra fazer todas as tarefas, lembrando que tem brasileiro em tudo quanto é canto desse mundo, assim como tem muito estrangeiro querendo vir pro Brasil.

    Eu ainda não fui para o exterior, portanto não posso falar muito sobre como é o trabalho lá fora. Pelo que ouço dos colegas, percebo que é uma vida bem sacrificada. Fica-se longe da família, existe o choque cultural, e morar no exterior nunca é igual a viajar como turista.

    O turista sai do hotel na hora que bem entende, escreve seu roteiro, volta pro hotel se estiver com frio, ou com calor, ou simplesmente cansado.

    Quem trabalha no exterior segue uma rotina muito parecida com a rotina no Brasil. Tem que sair cedo pra ir trabalhar, levar criança pra escola, arrumar a casa, fazer manutenção do carro, pagar as contas, etc… Muitas vezes, tem que fazer isso tudo em meio a uma tempestade de neve, ou sob um calor de 40 graus. Tem que viver a vida em um local onde se fala árabe, russo, mandarim, línguas muito difíceis de aprender.

    Enfim, tudo isso pra dizer que, no Brasil, a profissão é como outra qualquer e é possível ficar no Brasil pra sempre. No exterior a situação muda bastante e é preciso saber se a pessoa está disposta a esse sacrifício.

    Eu espero que os colegas que ficaram de fora consigam entrar por via judiciária. Não sei se todos entraram, mas calculo que alguns devem ter feito isso.

    E espero que o novo concurso saia logo. Acho que o MRE precisa mesmo de mais gente.

    Boa sorte!

  22. claudia says:

    Lucas, é verdade. Estou trabalhando bastante, graças a Deus.

    Não esqueço de vocês, pode deixar. Gosto do blog, apesar de ter deixado o coitado meio de escanteio ultimamente.

    Não sei nada sobre o novo concurso. Ainda falta o Planejamento liberar o decreto das vagas. Até lá, acredito que não seja possível a liberação de autorização pra um novo concurso.

    Quanto ao curso de inglês, não conheço esse que você mencionou.

  23. Rafael says:

    Cláudia, e o que você pode falar sobre a possível reestruturação do Instituto Rio Branco? Você ouviu falar alguma coisa sobre alguma possível mudança no concurso para diplomata?

    Parabéns pelo conquista!

  24. claudia says:

    Obrigada, Rafael.

    Não ouvi nada sobre uma reestruturação do Rio Branco, nem sobre qualquer mudança no CACD. Pessoalmente, acho meio difícil que haja alguma mudança.

    O Itamaraty é muito ligado às tradições e não acredito que vá mexer na carreira dos diplomatas ou na forma de ingresso.

  25. Ticiana says:

    Oi Cláudia, bom dia,

    Esta é uma área que realmente me interesso, estou buscando informações para este concurso, gostaria de entrar em contato com você, será que pode me ajudar? Fico muito grata desde já.

  26. claude says:

    Bom dia,
    Cláudia! e todos que acompanham seu site/blog. Eu acompanhei sua batalha e angústia, até porque me identifiquei, passei pela mesma situação no concurso para outro órgão e só fui nomeado no começo de julho. Tudo por causa de uma falácia de corte de gastos (psic!!), ora todos nós sabemos que quando um concurso é aberto é pq diversas instâncias já identificou/reservou no orçamento o gasto com novos servidores. Deixar esperando pessoas qualificadas é desperdício de dinheiro público e um atropelo insensível de um Estado comunista a democracia do trabalho e a vidas de pessoas.
    Cláudia, este é início de um ciclo incrível para você. Parabéns.

  27. claudia says:

    Muito obrigada! Realmente, a minha posse foi com emoção. Mas agora tudo deu certo e estou muito contente com o trabalho. Me identifiquei imediatamente. Espero que vc esteja gostando do seu trabalho, mas que não desista do próximo concurso.

    Não faço a mínima ideia de quando sai, mas uma hora tem que sair.

    Um abraço e boa sorte!

  28. Angelo says:

    Poxa, Cláudia, esperava mais textos seus após a posse.. Pena que o Blog ficou de lado, queria saber mais do dia a dia no MRE. Sucesso!

  29. claudia says:

    Pois é, Angelo. Infelizmente, não estou tendo muito o que postar. O dia a dia é normal, trabalho administrativo como em outros lugares, só que com as ferramentas do Ministério e temas internacionais.

    Em breve, vou postar sobre minha primeira missão transitória. Aguarde!!!

  30. Angelo says:

    Obrigado pela resposta. Estou aguardando ansiosamente sua postagem sobre essa missão. =)

  31. Katia says:

    Boa tarde Claudia. Adoro como voce explica… tem o dom. Minha pergunta e basica (nao sei por os acentos) – todos aprovados devem obrigatoriamente, de inicio, ir para Brasilia, ou ha opcao no proprio estado.
    Um abraco.

  32. claudia says:

    Katia, todos os aprovados devem vir para Brasília. Existem escritórios regionais, mas são concorridos e pode demorar um pouco até que se consiga essa lotação. De qualquer forma, não há como passar e já ser lotado em escritório regional.

  33. William says:

    Oi Claudia, tudo bem?

    Nossa, tá fod* estudar sem ter edital! Estamos completamente no escuro. Não dá pra ter nenhuma noção do que esperar dessa prova! Faz muito tempo…. desde o último edital. Não sabemos de banca, não sabemos de nada.

    Hoje bateu um medo, que saco!

    Você sabe de algum burburinho, alguma inside information, de qualquer natureza, sobre o concurso que vai rolar? Especulações, qualquer coisa serve, só pra dar uma alento 🙁

    Obrigado!! 🙁

Leave a Reply